Historinha A Cigarra e a Formiga

A Cigarra e a Formiga

Era uma vez, no coração de uma floresta, viviam uma formiga diligente e uma cigarra despreocupada. A formiga trabalhava arduamente durante todo o verão, coletando comida e construindo seu formigueiro, se preparando para os dias difíceis de inverno. Enquanto isso, a cigarra passava seus dias cantando e aproveitando a vida sem se preocupar com o futuro.

Um dia, quando o inverno chegou, a formiga estava confortavelmente abrigada em seu formigueiro, com suprimentos suficientes para passar a estação fria. Por outro lado, a cigarra se encontrava desesperada e faminta, pois não havia se preparado para o inverno.

Com fome e frio, a cigarra decidiu procurar ajuda e bateu na porta do formigueiro. A formiga, que estava ocupada consertando sua toca, abriu a porta com uma expressão séria.

“O que você quer aqui?”, perguntou a formiga com um tom frio.

A cigarra, tremendo de frio, respondeu: “Eu cometi um grande erro, formiga. Não me preparei para o inverno e agora estou passando por dificuldades. Será que você poderia me ajudar com um pouco de comida?”

A formiga olhou para a cigarra com um olhar de reprovação e disse: “Você teve todo o verão para se preparar, assim como eu fiz. Eu trabalhei duro enquanto você se divertia cantando. Agora, você espera que eu cuide de você? Sinto muito, mas não posso ajudar.”

Desapontada e desesperada, a cigarra partiu em busca de comida em outros lugares. Ela implorou a outras criaturas da floresta, mas todos a rejeitaram, já que ninguém queria ajudar alguém que não havia se preparado para o inverno.

Enquanto isso, a formiga continuou a viver confortavelmente em seu formigueiro, com comida suficiente para todo o inverno. Ela trabalhava diligentemente para cuidar de sua família e esperava ansiosamente pela chegada da primavera.

À medida que os dias frios passavam, a cigarra ficava cada vez mais fraca e desnutrida. Ela finalmente percebeu o erro que cometeu e o quanto havia sido negligente. A cigarra lamentava profundamente sua falta de responsabilidade e se arrependia de não ter seguido o exemplo da formiga.

Então, uma tarde, enquanto a cigarra estava quase desistindo, a formiga apareceu diante dela. Ela trazia um pouco de comida e ofereceu à cigarra, mesmo depois de tudo o que havia acontecido.

“Eu entendi a importância da generosidade e compaixão”, disse a formiga. “Eu percebi que todos merecem uma segunda chance. Aqui está alguma comida para te ajudar a sobreviver até a primavera. A partir de agora, espero que aprendamos com nossos erros e possamos ser mais solidários uns com os outros.”

A cigarra, profundamente comovida, agradeceu à formiga por sua bondade. Ela prometeu nunca mais ser irresponsável e aprendeu a lição de que o trabalho duro e a preparação são essenciais para a sobrevivência.

À medida que a primavera chegava, a cigarra se recuperava gradualmente. Ela se juntou à formiga na coleta de alimentos e na construção do formigueiro. Aos poucos, a amizade entre elas cresceu, mostrando que a compreensão e a empatia podem superar as diferenças.

A história da cigarra e da formiga nos ensina a importância do trabalho árduo, da responsabilidade e da compaixão. Ela nos mostra que é melhor estar preparado para os desafios e cuidar uns dos outros, independentemente das escolhas que fizemos no passado. E assim, a cigarra e a formiga viveram juntas, lado a lado, compartilhando o trabalho e as alegrias da vida na floresta.

5/5 - (6 votes)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *